Como lidar com o fracasso. Homenagem a Mano Menezes.

Retirado do KibeLoco.
Oh e agora quem poderá nos salvar?

Devido a queda prematura das favoritas seleções do Brasil e Argentina na Copa América 2011, resolvi buscar na minha memória grandes fracassos que eu já vivi. A dor da perda, pensando no lado futebolístico, já vivi bastante, desde 1982, que sem dúvida foi a derrota mais digna, até 2010 com a seleção do futebol sem arte. Mas o maior de todos acho que vivi hoje. Não aceito uma seleção brasileira perder quatro penalidades. Se fosse uma do Neymar, até aceitava. Mas quatro?

Mas é a vida. Então, voltando ao fracasso, queria entender o que aconteceu, então, vou postar minha opinião e gostaria de ouvir a sua, pode ser?

André Santos, batendo penalti, mais um fracasso do Mano.

Ao contrário de muitos, eu achei muito bom o Brasil ter saído da Copa América. Calma, não precisa me xingar, não deixei de pensar e passei a comer capim não, falo por que banalizaram a seleção, que virou um produto na mão de um senhor que pelas próprias palavras disse que não gosta de futebol. NÃO GOSTA DE FUTEBOL. Mas preside a principal entidade de futebol do país. Como pode isso? Penso que ele, com sua voracidade em vender a nossa seleção, acabou com o prazer do brasileiro em assistir os jogos da amarelinha. Acabou o tesão do brasileiro em ver o Brasil jogar.

O time jogou sem motivação? Não! O time jogou sem força? Não! O time jogou sem técnica e sem técnico. Primeiro, não tinhamos jogadas ensaiadas. Só aquele lançamento do T.Silva pro Pato que sempre tinha dois paraguaios em sua cola. Não tinhamos um centroavante matador para lançarmos a bola na área e ele fazer mágica como vários goleadores da seleção no passado tinha. O Paraguai visivelmente não queria jogar bola, queria pegar o erro do Brasil e tentar a sorte. Faltou ao Mano a visão de que se não marcassemos gol na primeira etapa, deveriamos ter Lucas(SPFC) e Elano no começo do segundo tempo para deixar os paraguaios loucos. Pena que ele não tem visão de jogo como tem Zagallo, Parreira, W.Luxemburgo e outros. Ontem disseram que o Brasil treinou cobranças de penaltis para uma eventual necessidade. Acho que treinaram em outro tipo de campo. Possivelmente em uma universidade americana escondida no interior argentino, com o “Y” ao invés de traves do nosso futebol. Retirei o trecho abaixo do site Terra, para provar que não foi só eu que vi, desde o primeiro jogo que o Brasil não quer jogar, quer dar show. Mas se esquece que pra dar show, tem que saber jogar.

A melhor chance brasileira veio aos 31min. André Santos cobrou falta na esquerda e Lúcio entrou de carrinho. A bola pegou em Villar e o gol não saiu por pouco. Esta foi a única finalização correta do Brasil no primeiro tempo, o que indicava um erro recorrente nesta campanha na Copa América: capricho no acabamento das jogadas. 

Faltou o gol. Na maioria das vezes faltava o arremate na hora certa. Não critico ninguém em particular, mas que houve preciosismo isso teve e muito. Faltou o homem gol, aquele que pega a sobra e chuta de onde for para balançar as redes.

Faltou calma ao Ganso, pois futebol ele tem. Mas acho que ainda tá preocupado com a proposta dos clubes europeus e sua recente recuperação da lesão que o afastou do futebol por alguns meses.

Faltou tranquilidade ao Neymar. Faltou cabeça ao jogador que infelizmente se deixou levar pela fama. Mesmo jogando uma barbaridade, ainda falta experiência e noção de coletividade. Ele é muito bom jogador, mas ainda tem que aprender bastante para virar um craque como querem que ele seja.

Faltou principalmente técnico, que infelizmente vamos ter que aguentar até os amistosos com a Argentina.

Agora é esperar pelos amistosos que vem por aí, pra ver o que vai mudar. E torcer pela minha seleção. A alvinegra, óbvio.

Ceará Sporting Clube.
Meu Vozão campeão arrastão 2011.